segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Mara Rute Explica A competência 03 de Linguagens do ENEM


Exercícios Enem competência 03
• Estudo das práticas corporais: a linguagem corporal como integradora social e formadora de identidade – performance corporal e identidades juvenis; possibilidades de vivência crítica e emancipada do lazer; mitos e verdades sobre os corpos masculino e feminino na sociedade atual; exercício físico e saúde; o corpo e a expressão artística e cultural; o corpo no mundo dos símbolos e como produção da cultura; práticas corporais e autonomia; condicionamentos e esforços físicos; o esporte; a dança; as lutas; os jogos; as brincadeiras.
Competência de área 3 – Compreender e usar a linguagem corporal como relevante para a própria vida, integradora social e formadora da identidade.
H9 – Reconhecer as manifestações corporais de movimento como originárias de necessidades cotidianas de um grupo social.
H10 – Reconhecer a necessidade de transformação de hábitos corporais em função das necessidades cenestésicas.
H11 – Reconhecer a linguagem corporal como meio de interação social, considerando os limites de desempenho e as alternativas de adaptação para diferentes indivíduos.



EXERCÍCIOS
1. Considerando-se que a cultura corporal é o resultado de conhecimentos socialmente produzidos e historicamente acumulados pela humanidade que precisam passar constantemente por revisões, reflexões e críticas para serem transmitidos aos alunos, é correto afirmar que a cultura corporal desenvolvida nas escolas consiste
A) em uma parte do conhecimento desenvolvido na educação física que resulta de formas culturais da atividade física.
B) na educação do corpo, de acordo com o caráter funcionalista.
C) na aptidão física, de acordo com a abordagem da saúde renovada.
D) na abordagem enfática dos aspectos utilitaristas relacionados à sobrevivência, tais como a corrida, a caça e o lançamento de objetos.

2. Considerando que, para o movimento humano assumir o caráter de linguagem, ele não pode ser limitado a um fenômeno físico, devendo ser compreendido como um comportamento, uma postura, uma presença e uma intencionalidade, assinale a opção correta.
A) O uso do movimento em seu aspecto formal caracteriza a linguagem corporal.
B) A ação de músculo, ossos e articulações, de forma eficiente e estratégica, produz a linguagem corporal.
C) O conjunto de articulações e forças transforma o movimento em uma linguagem corporal.
D) A reprodução de um movimento estereotipado exprime a certeza da linguagem corporal.

3. (IFBA) Os jogos assumem signo e significado distintos dependendo da época e do lugar, criando assim cada
um o seu significado social, a fim de preservar uma identidade cultural. Dessa forma, o jogo assume
A) a função de aculturação na escola.
B) uma identidade cultural capitalis.
C) a competição como princípio da atividade física.
D) a imagem e o sentido que cada sociedade lhe atribui.

4. (IFBA) O jogo lúdico favorece o despertar de uma identidade cultural nos diferentes momentos históricos, bem como a criatividade numa dimensão mágica. Portanto, o jogo lúdico situa-se na esfera do
A) conceitual.       B) concreto.  C) simbólico.         D) possível.

5. A realização de qualquer vivência de lazer deve proporcionar aos seus praticantes alegria, beleza, satisfação e encantamento pela vida. No entanto, é necessário que as pessoas conheçam os conteúdos que satisfaçam seus interesses e que sejam estimuladas a participarem e a receberem um mínimo de orientação que lhes permitam fazer a opção. Por esse motivo, é importante a distinção das áreas abrangidas pelos conteúdo do lazer. Marque a opção que lista corretamente esses conteúdos de lazer.
A) artísticos, intelectuais, manuais, turísticos, sociais e físicos.
B) esportivos, recreativos, artísticos, educativos e imaginários.
C) educativos, escolares, recreativos, metodológicos e humanísticos.
D) passeios, viagens, bailes, bares e cafés.

6. As experiências de lazer que são pautadas na liberdade, na motivação e na satisfação são advindas de ocasiões sociais inseridas no tempo disponível das pessoas e vivenciadas nos equipamentos específicos de lazer como
A) escolas, fábricas e shoppings centers.
B) parques de diversão, quadras esportivas e praças.
C) empresas, escolas e quadras esportivas.
D) praças, parques aquáticos e fábricas.

Leia o texto para responder a questão 07:
Mônica, conhecida personagem de Mauricio de Souza, em história intitulada “Brincadeira de menino”, passa na casa de sua amiga Magali a fim de chamá-la para brincar.
A mãe de Magali informa que ela está doente e não pode brincar. Mônica sai triste e pensativa quando encontra Cebolinha e o convida para brincar com ela de “casinha”. Ele se recusa e diz que homem não brinca de casinha.
Enquanto Mônica brinca embaixo de uma árvore, Cebolinha faz várias aparições com brinquedos e brincadeiras, como skate, bicicleta, patins, bola, sempre com insucesso (cai, bate a cabeça). No último quadro Cebolinha aparece ao lado da Mônica, brincando de casinha. (Adaptado de CIDADE, R. E. Inclusão, gênero e deficiência para o Recreio nas Férias: um alerta!.In: OLIVEIRA, A. A. B.; PIMENTEL, G. G. A. Recreio nas férias: reconhecimento do direito ao lazer. Maringá: Eduem, 2009, p. 97).
7. (UEM) Com base nesse texto, marque o que for incorreto em relação ao gênero social e à prática corporal.
a) Meninos e meninas podem brincar juntos, embora haja a ideia preconcebida de que algumas brincadeiras são próprias para meninos e outras exclusivas de meninas.
b) Enquanto a biologia determina o sexo, a estrutura social e cultural determina, em grande medida, o gênero – ou a expressão de papeis masculinos e femininos culturalmente apropriados.
c) Queimada é um jogo tradicionalmente identificado com as meninas e futebol é um jogo comumente associado aos meninos.
d) Os diferentes níveis de habilidade física entre meninos e meninas resultam de uma anatomia distinta e não de experiências de movimento específicas entre os gêneros.
e) Atividades esportivas que evitem a desigualdade de gênero e respeitem a diversidade precisam ser valorizadas por meio da integração de meninas e meninos, reconhecendo as diferenças e valorizando-as.

8. Capoeira é uma prática corporal considerada como jogo, luta, dança e esporte. Acerca dessa manifestação, marque o que não for correto.
a) Uma das histórias sobre a origem da capoeira está relacionada aos escravos, no Brasil, os quais utilizavam elementos de danças trazidas da África como forma de luta e defesa contra os capitães-do-mato que eram contratados para recapturar os escravos fugitivos.
b) A capoeira vem se firmando como forma de expressão cultural, pois está ligada a episódios da história do Brasil, o que lhe proporciona a possibilidade de agregar aspectos históricos, socioeconômicos e culturais.
c) Em 2008, a capoeira foi reconhecida como patrimônio imaterial da cultura brasileira, o que representa ações de apoio às condições que possibilitam a continuidade de sua existência.
d) A capoeira, como prática, traz importantes benefícios ao praticante, contribuindo, entre outros aspectos, para a melhoria do condicionamento físico.
e) Apesar da alternância de movimentos realizados em ritmos lentos e rápidos, a capoeira provoca pouco ou nenhum efeito sobre o sistema cardiovascular.


9. Observe a obra de Henri Matisse intitulada A dança e marque o que for correto em relação ao tema.
(HENRI MATISSE, Dança (primeira versão), 1909.
a) A obra A dança, de Henri Matisse, representada por cinco corpos nus em movimento, ilustra a dança como uma forma de linguagem corporal, permitindo diferentes possibilidades e combinações de movimentos. Nesse sentido, a dança pode ser entendida também como uma forma de expressão e apropriação do mundo.
b) As danças veiculadas pela televisão são conhecidas como danças populares por serem popularizadas nas paradas de sucesso e consumidas pela população. Elas assumem formas corporais semelhantes às representadas nessa obra de Matisse.
c) A dança expressa na obra de Matisse é conhecida como balé clássico, uma vez que ela prevê a completa harmonia, a valorização da técnica e a excelência dos gestos corporais.
d) São perceptíveis, na obra aqui reproduzida, formas distintas de expressão do corpo, organizadas a partir da entrega ao gesto coletivo, com exceção da personagem que se nega a dar as mãos.
e) A forma livre de expressão do corpo na obra A dança identifica corpos dançantes arrítmicos (sem ritmo). Isso ocorre porque o ritmo pressupõe movimento ordenado, métrico e organizado temporalmente, o que não ocorre na figura.
10. Observe a charge do cartunista argentino Quino e marque o que não for correto em relação ao corpo, às manifestações corporais e à mídia.
(Disponível em http://academiae.files.wordpress.com/2012/02/4257  20_101505388560841_2161696... Acesso em 21/3/2012)
a) A televisão tem amplos poderes sobre a sociedade ao trazer de modo explícito ou implícito mensagens como: “use”, “compre”, “beba”, “prove”, uma vez que as pessoas incorporam no seu dia a dia os discursos midiáticos e os reproduzem de modo inquestionável.
b) A mídia influencia o culto ao corpo, conhecido como corpolatria, atuando na produção de efeitos positivos no nível do desejo.
c) Os meios de comunicação têm disseminado representações e expectativas nas pessoas a partir de notícias, informações e propagandas, orientados pela economia de mercado.
d) De forma geral, a mídia não visa levar os sujeitos a atitudes de reflexão acerca dos problemas políticos ou sociais, mas impor ideias de forma subjetiva e inconsciente.
e) A saúde é um dos temas tratados pela mídia, sendo regulada amplamente pela economia de mercado de cosméticos, fármacos e produtos alimentícios, os quais atuam como medicamentos para os sujeitos que se utilizam desses recursos.
11. Assinale o que for incorreto em relação ao lazer.
a) O trecho a seguir leva a reflexões sobre a utilização de mecanismos de segurança em espaços residenciais que dão tranquilidade ao indivíduo, embora limitem sua liberdade. Daí inferirmos que essa restrição na vivência do espaço físico pode levar à restrição das experiências no campo do lazer.
As grades do condomínio
São prá trazer proteção
Mas também trazem a dúvida
Se é você que tá nessa prisão.
(Extraído da música “Minha Alma - A paz que eu não quero” – de O Rappa). Disponível em http://letras.com.br/o-rappa/28945. Acesso em 21/3/2012)
b) Manifestações tidas como bizarras (estranhas, diferentes do considerado normal), de risco e eróticas, podem ser entendidas como opções de lazer e recreação, embora nem sempre aceitas no contexto da vida social.
c) O carnaval é uma festa que propicia o afrouxamento das repressões sociais, sendo um tipo de lazer que revela a diversidade de práticas lúdicas de grupos sociais, ao mesmo tempo em que pode ser visto como lazer anormal, segundo determinados critérios de civilidade.
d) As atividades de lazer têm por característica a busca do prazer, uma vez que sem prazer não há lazer.
e) No trecho de música a seguir é perceptível o lazer integrando o cotidiano das pessoas, sendo demarcado pelo espaço da praia e por um produto de consumo.
No caminho é que se vê, a praia melhor pra ficar
Tenho a hora certa pra beber
Uma cerveja antes do almoço é muito bom, pra ficar
pensando melhor.
(Extraído da música “A Praieira”, de Chico Science. Disponível em http://letras.terra.com.br/chico-sciense/45206. Acesso em 21/3/2012)

12. Considerando a charge a seguir e o contexto esportivo, assinale o que for correto.jk

 
(Fonte: http://www.ilustraconto.blogspot.como.br/2007/11copa-do-mundocommiséria-social.html. Acesso em 18/4/2012)
a) Com relação ao mercado de turismo brasileiro, a Copa do Mundo de 2014 é considerada um atrativo para que pessoas conheçam o país. Nesse sentido, esse mega evento esportivo pode ser pensado de modo independente dos problemas sociais, tais como, saúde, educação, justiça, haja vista que haverá retorno por meio dos impostos que serão gerados para o governo do Brasil.
b) No ano de 2016, São Paulo sediará os primeiros Jogos Olímpicos na América do Sul, e esse evento promete ser o melhor organizado da história das Olimpíadas.
c) Na Copa do Mundo de 2014, o Brasil terá 12 cidades que sediarão os jogos. São elas: Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Natal (RN), Recife (PE) e Salvador (BA).
d) Nos Jogos Olímpicos de 2016, por ser também a sede da copa do Mundo, o Brasil tem vaga garantida nas 28 modalidades olímpicas.
e) Para garantir sua participação na Copa do Mundo de 2014, a seleção brasileira de futebol deverá passar pelas eliminatórias da América do Sul.

13. Assinale a alternativa que contenha o conjunto de afirmações corretas em relação aos Jogos Olímpicos.
I -  Na Grécia do séc. VI a.C., período áureo dos Jogos Olímpicos, as manifestações atléticas valorizavam os corpos perfeitos e vigorosos.
II -  Os ritos e símbolos olímpicos foram criados por Pierre de Coubertin para aproximar as manifestações esportivas de um imaginário heroico e agonístico que contribuiria para fazer emergir o ideal olímpico criado por ele.
III - A juventude grega treinava nos Paideia, ginásios utilizados para competir nas várias edições dos jogos públicos, e não destinados às atividades físicas de manutenção da saúde.
IV -  No século XIX, observa-se a proliferação de organizações de cunho internacionalista que tinham como principal objetivo resolver conflitos sem a utilização de armas. A competição esportiva contribuiu com esse processo, pois era uma forma racionalizada de conflito sem uso da violência.
a) I, II e IV      b) I, III, IV     c) II e IV    d) I e IV    e) I e II


14. Observe a figura abaixo e marque o que for incorreto em relação à brincadeira, ao lúdico e ao lazer.
 (Charge do cartunista argentino Quino, extraída de  http://quebrandoamonotomia.wordpress.com/2011/03/28/as-tirinhasda-mafalda/. Acesso em 21/3/2012)
a) Na charge em que Mafalda brinca no balanço, observa-se o prazer do movimentar-se com a entrega à atividade que proporciona vertigem e a perda da sensação lúdica ao retornar à estabilidade do solo.
b) A capacidade de vivência lúdica é inata, pois a criança já nasce sabendo brincar, não necessitando de mediação cultural para que a brincadeira possa ser aprendida e transformada.
c) A sensação de vertigem e a perda da estabilidade provocadas pela brincadeira no balanço também ocorrem em outras práticas, como subir em árvores e andar de skate, de bicicleta.
d) A brincadeira é uma forma de expressão representativa da infância, um modo de apropriação do mundo por meio de experiências diversas que envolvem, entre outras atividades, dramatizações e interpretações da realidade.
e) A brincadeira se constitui uma forma de lazer, uma vez que a vivência do lazer pressupõe um tempo específico para usufruto do prazer.

15. Na atualidade, o “corpo malhado” é valorizado e, para conquistá-lo, pessoas treinam exaustivamente em academias de ginástica, submetendo-se a tratamentos em clínicas de estética, ou ainda a cirurgias plásticas. Sobre o assunto, assinale o que não for correto.
a) O cuidado com o corpo cada vez mais ganha atenção da sociedade em geral. Multiplicam-se as clínicas de emagrecimento, as academias com diferentes modalidades de exercício físico e o número de pessoas correndo nas ruas. Além disso, são realizadas pesquisas sobre calçados e roupas esportivas, suplementos alimentares, entre outros.
b) Com o objetivo de atingir os padrões corporais ideais estabelecidos socialmente, muitas pessoas fazem uso de medicamentos proibidos.
c) A associação entre prática regular de atividades físicas e saúde existe desde a Antiguidade. Um dos exemplos mais comuns é a famosa frase “mens sana in corpore sano”, que significa “mente sã em corpo são”.
d) Perto de 80% das pessoas se preocupam com combinar alimentação e exercício físico a fim de melhorar o rendimento físico ou a saúde.
e) A boneca Barbie, se fosse humana, seria uma mulher bela e muito magra. Mesmo sendo bela, teria um nível de magreza tão grande que deixaria provavelmente de menstruar. Entretanto, ela é considerada um símbolo de beleza a ponto de muitas mulheres buscarem esse padrão corporal.

16. A preocupação com a beleza está intimamente associada à ideia de saúde. Sobre o assunto, assinale o que for correto.
a) A busca pela juventude e a ideia da imortalidade têm se apresentado como algo obsessivo que permeia o imaginário social, embora pautadas por poucos investimentos e técnicas de manutenção da beleza e da saúde.
b) Na atualidade, os corpos são delineados com músculos definidos e pouca gordura, os quais, na linguagem das academias, são conhecidos como “durinhos e sequinhos”. Essa ideia está vinculada a padrões de beleza feminina e masculina na mesma proporção.
c) Na busca pela beleza corporal, o enfrentamento da dor, do sofrimento e do sacrifício é visto como algo impossível de se superar. Por isso mesmo, os programas de exercício devem contemplar prioritariamente o conforto e a satisfação.
d) No discurso em prol do padrão estético, está presente a necessidade de privação, sobretudo para compensar os exageros que normalmente acontecem aos finais de semana, seja pelo excesso de comida, seja pela inatividade física.

17. Os hormônios são mecanismos reguladores que constituem a existência humana. Sobre o assunto, assinale o que for correto.
01) A irisina – hormônio descoberto recentemente – é produzida pelos músculos e atua nas células de gorduras.
02) Em estudos experimentais com camundongos, observou-se que, com a realização da prática de atividade física por mais de 21 dias, a irisina foi produzida em quantidade suficiente para otimizar a utilização das células de gorduras e aumentar a termogênese, o que indica a importância da prática do exercício físico na queima de gordura.
04) O hormônio grelina é produzido e secretado pelo estômago e tem como principal função inibir o apetite. Por isso, esse hormônio é fundamental no controle do peso corporal, principalmente se associado ao exercício físico.
08) O hormônio testosterona, tanto em homens como em mulheres, estimula a produção de músculos e ossos. No entanto, como no sexo masculino esse hormônio é produzido cerca de trinta vezes mais do que no feminino, ao agir no cérebro dos homens, promove a libido em maior intensidade, assim como maior ganho de massa muscular.
16) Uma boa qualidade de sono é garantida pelo contato com a luz solar diária, sobretudo na prática de exercício físico ao ar livre, uma vez que o hormônio melatonina (relacionado ao sono) é produzido e secretado na presença da luz solar.

18. sobre lazer e tempo livre, marque o que for incorreto.
a) O lazer é uma construção social sujeita à valoração e à mudança, conforme os padrões normativos elaborados ao longo do tempo por uma coletividade.
b) O desenvolvimento pessoal e social dos indivíduos não é objetivado pelo lazer, uma vez que seu intuito é oportunizar às pessoas momentos de prazer em uma sociedade que valoriza o ócio.
c) Na Grécia Antiga, não era permitido ao escravo quanto à desenvolver-se espiritualmente.
d) Com a Reforma Protestante, o Renascimento, o desenvolvimento da burguesia como classe e o amadurecimento do pensamento liberal, houve manifestações contrárias aos privilégios da classe ociosa, valorizando-se o acúmulo de riquezas pelo trabalho (virtude), em contraposição ao ócio e aos prazeres lúdicos, percebidos como atraso (vícios).
e) O tempo de não trabalho foi considerado o maior inimigo do trabalho no momento de desenvolvimento da burguesia e da Reforma Protestante, cujas ideias disseminadas foram: “O trabalho enobrece o homem; o ócio, não”.

Na modernidade, o corpo foi descoberto, despido e modelado pelos exercícios físicos da moda. Novos espaços e práticas esportivas e de ginástica passaram a convocar as pessoas a modelarem seus corpos. Multiplicaram-se as academias de ginástica, as salas de musculação e o número de pessoas correndo pelas ruas.  SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Caderno do professor de educação física. São Paulo, 2008.
19. (ENEM) Diante do exposto, é possível perceber que houve um aumento da procura por
A) exercícios físicos aquáticos (natação/hidroginástica), que são exercícios de baixo impacto, evitando o atrito (não prejudicando as articulações), e que previnem o envelhecimento precoce e melhoram a qualidade de vida.
B) mecanismos que permitem combinar alimentação e exercício físico, que permitem a aquisição e manutenção de níveis adequados de saúde, sem a preocupação com padrões de beleza instituídos socialmente.
C) programas saudáveis de emagrecimento, que evitam os prejuízos causados na regulação metabólica, função imunológica, integridade óssea e manutenção da capacidade funcional ao longo do envelhecimento.
D) exercícios de relaxamento, reeducação postural e alongamentos, que permitem um melhor funcionamento do  organismo como um todo, bem como uma dieta alimentar e hábitos saudáveis com base em produtos naturais.
E) dietas que preconizam a ingestão excessiva ou restrita de um ou mais macronutrientes (carboidratos, gorduras  ou proteínas), bem como exercícios que permitem um aumento de massa muscular e/ou modelar o corpo.

Conceitos e importância das lutas
Antes de se tornarem esporte, as lutas ou as artes marciais tiveram duas conotações principais: eram praticadas com o objetivo guerreiro ou tinham um apelo filosófico como concepção de vida bastante significativo.
Atualmente, nos deparamos com a grande expansão das artes marciais em nível mundial. As raízes orientais foram se disseminando, ora pela necessidade de luta pela sobrevivência ou para a “defesa pessoal”, ora pela possibilidade de ter as artes marciais como própria filosofia de vida.CARREIRO, E. A. Educação Física na escola: Implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008 (fragmento).
20. (ENEM) Um dos problemas da violência que está presente principalmente nos grandes centros urbanos são as brigas e os enfrentamentos de torcidas organizadas, além da formação de gangues, que se apropriam de gestos das lutas, resultando, muitas vezes, em fatalidades. Portanto, o verdadeiro objetivo da aprendizagem desses movimentos foi mal compreendido, afinal as lutas
a)  se tornaram um esporte, mas eram praticadas com o objetivo guerreiro a fim de garantir a sobrevivência.
b) O apresentam a possibilidade de desenvolver o autocontrole, o respeito ao outro e a formação do caráter.
c) possuem como objetivo principal a “defesa pessoal” por meio de golpes agressivos sobre o adversário.
d) sofreram transformações em seus princípios filosóficos em razão de sua disseminação pelo mundo.
e) se disseminaram pela necessidade de luta pela sobrevivência ou como filosofia pessoal de vida.

21 . (ENEM 2009) A dança é importante para o índio preparar o corpo e a garganta e significa energia para o corpo, que fica robusto. Na aldeia, para preparo físico, dançamos desde cinco horas da manhã até seis horas da tarde, passa-se o dia inteiro dançando quando os padrinhos planejam a dança dos adolescentes. O padrinho é como um professor, um preparador físico dos adolescentes. Por exemplo, o padrinho sonha com um determinado canto e planeja para todos entoarem. Todos os tipos de dança vêm dos primeiros xavantes: Wamarĩdzadadzeiwawẽ, Butséwawẽ, Tseretomodzatsewawẽ, que foram descobrindo através da sabedoria como iria ser a cultura Xavante. Até hoje existe essa cultura, essa celebração. Quando o adolescente fura a orelha é obrigatório ele dançar toda a noite, tem de acordar meia-noite para dançar e cantar, é obrigatório, eles vão chamando um ao outro com um grito especial. WÉRÉ' É TSI'RÓBÓ, E. A dança e o canto-celebração da existência xavante. VIS-Revista do Programa de Pós-Graduação em Arte da UnB. V. 5, n. 2, dez. 2006.
A partir das informações sobre a dança Xavante, conclui- se que o valor da diversidade artística e da tradição cultural apresentados originam-se da
a) iniciativa individual do indígena para a prática da dança e do canto. 
b) excelente forma física apresentada pelo povo Xavante.
c) multiculturalidade presente na sua manifestação cênica.
d) inexistência de um planejamento da estética da dança, caracterizada pelo ineditismo.
e) preservação de uma identidade entre a gestualidade ancestral e a novidade dos cantos a serem entoados.

22. (Enem 2011) A dança é um importante componente cultural da humanidade. O folclore brasileiro é rico em danças que representam as tradições e a cultura de várias regiões do país.  Estão ligadas aos aspectos religiosos, festas, lendas, fatos históricos, acontecimentos do cotidiano e brincadeiras e caracterizam-se pelas músicas animadas (com letras simples e populares), figurinos e cenários representativos.  SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Proposta curricular do estado de São Paulo:Educação física .(2009)
A dança, como manifestação e representação da cultura rítmica envolve a expressão corporal própria de um povo. Considerando-a como elemento folclórico, dança revela. 
A) Manifestações afetivas, históricas, ideológicas, intelectuais e espirituais de um povo, refletindo seu modo de expressar-se no mundo.
B) aspectos eminentemente afetivos, espirituais e de entretenimento de um povo, desconsiderando fatos históricos.
C) Acontecimentos do cotidiano, sob influência mitológica e religiosa de cada região, sobrepondo aspectos políticos.
D) Tradições culturais de cada região, cujas manifestações rítmicas são classificadas em um ranking das mais originais.
E) Lendas, que se sustentam em inverdades históricas, uma vez que são inventadas, e servem apenas para vivencia lúdica de um povo.
23. Leia o texto:
Aqui é o país do futebol
Brasil está vazio na tarde de domingo, né?
Olha o sambão, aqui é o país do futebol
[…]
No fundo desse país
Ao longo das avenidas
Nos campos de terra e grama
Brasil só é futebol
Nesses noventa minutos
De emoção e alegria
Esqueço a casa e o trabalho
A vida fica lá fora
Dinheiro fica lá fora
A cama fica lá fora
A mesa fica lá fora
Salário fica lá fora
A fome fica lá fora
A comida fica lá fora
A vida fica lá fora
E tudo fica lá fora
SIMONAL, W. Aqui é o país do futebol. Disponível em: www.vagalume.com.br.
Na letra da canção Aqui é o país do futebol, de Wilson Simonal, o futebol, como elemento da cultura corporal de movimento e expressão da tradição nacional, é apresentado de forma crítica e emancipada devido ao fato de
A) reforçar a relação entre o esporte futebol e o samba.
B) ser apresentado como uma atividade de lazer.
C) ser identificado com a alegria da população brasileira.
D) promover a reflexão sobre a alienação provocada pelo futebol.
E) ser associado ao desenvolvimento do país.

24. (ENEM 2013) O jogo é uma atividade ou ocupação voluntária, exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e de espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e de alegria e de uma consciência de ser diferente da “vida quotidiana”.
HUIZINGA, J. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. São Paulo: Perspectiva, 2004.
Segundo o texto, o jogo comporta a possibilidade de fruição. Do ponto de vista das práticas corporais, essa fruição se estabelece por meio do(a):
a) fixação de táticas, que define a padronização para maior alcance popular.
b) competitividade, que impulsiona o interesse pelo sucesso.
c) refinamento técnico, que gera resultados satisfatórios.
d) caráter lúdico, que permite experiências inusitadas.
e) uso tecnológico, que amplia as opções de lazer.

25 (ENEM 2013) Adolescentes: mais altos, gordos e preguiçosos
A oferta de produtos industrializados e a falta de tempo têm sua parcela de responsabilidade no aumento da silhueta dos jovens. “Os nossos hábitos alimentares, de modo geral, mudaram muito”, observa Vivian Ellinger, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), no Rio de Janeiro. Pesquisas mostram que, aqui no Brasil, estamos exagerando no sal e no açúcar, além de tomar pouco leite e comer menos frutas e feijão. Outro pecado, velho conhecido de quem exibe excesso de gordura por causa da gula, surge como marca da nova geração: a preguiça, “Cem por cento das meninas que participam do Programa não praticavam nenhum esporte”, revela a psicóloga Cristina Freire, que monitora o desenvolvimento emocional das voluntárias. Você provavelmente já sabe quais são as consequências de uma rotina sedentária e cheia de gordura. “E não é novidade que os obesos têm uma sobrevida menor”, acredita Claudia Cozer, endocrinologista da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. Mas, se há cinco anos os estudos projetavam um futuro sombrio para os jovens, no cenário atual as doenças que viriam na velhice já são parte da rotina deles. “Os adolescentes já estão sofrendo com hipertensão e diabete”, exemplifica Claudia.
DESGUALDO, P. Revista Saúde. Disponível em: http://saude.abril.com.br. Acesso em 28 jul. 2012 (adaptado).

Sobre a relação entre os hábitos da população adolescente e as suas condições de saúde, as informações apresentadas no texto indicam que:
a) a falta de atividade física somada a uma alimentação nutricionalmente desequilibrada constituem fatores relacionados ao aparecimento de doenças crônicas entre os adolescentes.
b) a diminuição do consumo de alimentos fontes de carboidratos combinada com um maior consumo de alimentos ricos em proteínas contribuíram para o aumento da obesidade entre os adolescentes.
c) a maior participação dos alimentos industrializados e gordurosos na dieta da população adolescente tem tornado escasso o consumo de sais e açúcares, o que prejudica o equilíbrio metabólico.
d) a ocorrência de casos de hipertensão e diabetes entre os adolescentes advém das condições de alimentação, enquanto que na população adulta os fatores hereditários são preponderantes.
e) a prática regular de atividade física é um importante fator de controle da diabetes entre a população adolescente, por provocar um constante aumento da pressão arterial sistólica.

Redação Modelo
Exercício físico e saúde:

Mundo em inércia
            É fato. O mundo pós-moderno encontra-se em constante movimento. No entanto, a humanidade tornou-se sedentária. A intensa rotina de trabalho vivida pela população contemporânea reduziu o tempo que seria dedicado às práticas de atividades físicas essenciais para a manutenção da qualidade de vida.
            Passando pelo trabalho braçal nos campos e pela maquinização dos movimentos imposta pela Revolução Industrial, retratada por Chaplin em Tempos Modernos, o trabalho humano, agora regido pelo capitalismo financeiro e tecnológico, exige um maior desgaste psicológico, contrapondo-se aos corporais de outrora. Tal sistema alienou e submeteu o homem ao consumismo e à jornadas exaustivas de trabalho, trazendo consequências para a sua saúde física e mental.
            Nesse contexto, sabe-se que a prática de exercícios é fundamental, pois alivia o estresse e a tensão muscular, melhora o humor e reduz as chances de obesidade e de ocorrência de doenças cardiovasculares, sendo recomendada por médicos e especialistas. Entretanto, os números dos distúrbios relacionados ao sedentarismo, como a obesidade, não param de crescer. Em 2012, a OMS revelou que 3 milhões de pessoas morrem ao ano devido a obesidade.
Para Nietzsche, a primeira concepção do homem é corporal. Partindo dessa máxima, os seres humanos do século XXI, precisam compreender que a necessidade dos movimentos físicos vão além da construção de conceitos deturpados e estereótipos de beleza, a prática se torna um remédio fundamental para doenças como a depressão, a diabetes e problemas cardíacos, que são constantes em um mundo que se movimenta na velocidade do desenvolvimento financeiro.

A sociedade capitalista moldou as ideologias de seus indivíduos baseado em viver para trabalhar e sobretudo, para juntar riquezas. Entretanto, a busca pela autossatisfação, lazer e qualidade de vida, deve transcender pensamentos de capital e disseminar uma nova lógica de civilização, em que os exercícios físicos sejam estimulados pelo Estado e pela sociedade civil por meio de projetos e campanhas, para que a humanidade adormecida, saia da inércia, alcançando o bem-estar biopsicossocial.


Relação homem/mulher:

Valorizando diferenças
Das sociedades patriarcais ao atual protagonismo feminino nas Revoluções Árabes, muitas foram as transformações no curso histórico da humanidade que convergiram para a consolidação de um ethos do século XXI: a falência das singularidades dos gêneros. Nesse sentido, os estereótipos que antes determinavam comportamentos e funções sociais específicas de cada sexo tornam-se incompatíveis com as bandeiras do igualitarismo que estiveram presentes no bojo da construção do mundo pós-moderno. Para além disso, torna-se necessário que essas mudanças de paradigmas sejam pautadas na clarividência, a fim de que as peculiaridades dos gêneros não sejam perdidas.
A mudança é a lei. Logo, o progresso humano perpassa pelas redefinições dos valores que regem a dinâmica social. Sendo assim, a transposição feminina do ambiente doméstico para a administração de cargos empresariais e políticos revela a adaptação dos valores aos cenários socioculturais que coevoluem com a humanidade. Diante dessa conjuntura, a fusão dos universos profissionais masculino e feminino aponta para a homogeneização das funções sociais da sociedade contemporânea, visto que a capacidade criativa da mulher em adequar-se a tarefas preferencialmente exercidas pelos homens projetou um futuro de possibilidades, negando a sua suposta inferioridade e afirmando os seus direitos conquistados no perpassar histórico.
Para além desses aspectos, as mudanças causadas pela era do capitalismo globalizado contribuem para o surgimento de relações sociais típicas da pós-modernidade. Seguindo essa premissa, o compartilhamento dos mesmos espaços socioeconômicos pelos distintos gêneros, a exemplo da maior inclusão masculina nas tarefas domésticas e o projeto de vida feminino não inibido pelos estereótipos do patriarcalismo, é consequência do triunfalismo do mercado financeiro. Nesse sentido, a inclusão da mão de obra das mulheres a fim de atender o voraz crescimento econômico dos centros urbanos foi responsável pelas mudanças dos papéis familiares em que o pai torna-se mais presente na criação dos filhos devido ao exercício profissional feminino.
Ao mesmo tempo em que o século XXI assiste às consequências das conquistas igualitárias do passado, firma-se como desafio a não homogeneização das posturas femininas e masculinas. Portanto, faz-se necessário que o reconhecimento da determinação dos gêneros não ameace a inata diferença dos sexos, visto que, a autenticidade é a maior em um  ser humano que foi criado para ser diferente.
Novas Amélias, Novos príncipes
É fato que o presente é um momento de um longo desenvolvimento histórico. Nesse sentido, a consolidação dos direitos e do espaço da mulher na sociedade líquida transitou de um passado de opressão e discriminação para um presente de conquistas e possibilidades. Dessa forma, em um contexto marcado pela pluralidade, os gêneros também são ressignificados.
A distinção dos valores dados ao homem e a mulher é resultado de uma construção cultural que varia de tempos em tempos conforme as convenções sociais. As mulheres queimadas na fábrica têxtil em 1857, passando pelos movimentos feministas do século XX até a consolidação dos direitos o voto em 1932 são exemplos da luta das mulheres contra a discriminação e a opressão. Sendo assim, a figura feminina se figurou em agente transformador da sociedade marcada pelo patriarcalismo, submissão da mulher ao homem e pela discriminação de gênero.
Em um contexto marcado pelo capitalismo, pela substituição do trabalho humano por máquinas e pelo surgimento de novas tecnologias, condições favoráveis à inserção da mulher em  diversos ramos da sociedade foram criadas. Em consequência disso, a mulher ganha liberdade de expressão e emancipação de ideias outrora sufocadas, e sobre a égide do conhecimento, passa a exercer cargos de liderança no campo político, econômico e social. Essas novas tarefas, outrora masculinas constroe novos valores para os papéis outrora relacionados aos homens.
Uma canção brasileira que marcou o momento das revoluções femininas no Brasil defendia o ideal de que o novo sempre vem. Munidos dessa esperança as mulheres queimaram sutiãs e os verdadeiros homens modernos assumiram as tarefas da casa. Essas novas funções, assumidas por ambos os sexos, produziu uma nova evolução das espécies. Pois, tal como pregou Darwin, o homem precisa adaptar-se para evoluir. 


Um comentário:

Marcos Martins disse...

Ótimo! Só faltou o gabarito dos exercícios.